Logo da USF - Universidade São Francisco

logo usf
logo usf
Pesquisa

Projetos de Pesquisa

Projetos de Pesquisa

Desenvolvimento Tecnológico e Inovacao

Projetos PICITExt 2016-2017

Título: ANÁLISE, MEDIDAS E AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DE REDE EM AMBIENTE INDOOR “VALIDAÇÃO DA QUALIDADE DO SINAL, DAS OPERADORAS DE CELULARES, NAS DEPENDÊNCIAS DA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO- CAMPUS ITATIBA”

Resumo: O projeto tem como finalidade o desenvolvimento de uma metodologia de testes para analisar, simular e avaliar o desempenho e qualidade das redes de telefonia celular em ambiente indoor. Neste contexto o projeto objetiva avaliar a qualidade da cobertura Indoor das operadoras de celulares na dependência da Universidade São Francisco- Campus ITATIBA. Uma das metas do projeto é adequar uma metodologia para simular e avaliar/medir o desempenho de aplicações multimídia, levando em consideração a qualidade de serviço (Quality of Service - QoS) para tráfegos heterogêneos oriundos de aplicações multimídia. O desenvolvimento do projeto servirá de testbed para avaliar o desempenho das redes moveis e a qualidade dos serviços indoor, sob o ponto de vista dos usuários. A ideia é usar o telefone do cliente como instrumento para medir a qualidade do serviço. Para a coleta, processamento e análise de dados, serão usados softwares Pilot Pioneer e Pilot Walktour, desenvolvidos e comercializados pela empresa DingLi Communications Corp., Lt. Esses programas permitem ao usuário, medir a qualidade de sua conexão móvel, visualizando os resultados imediatamente, bem como o histórico das medições anteriores. Trata-se de uma metodologia, que possibilitará, através de um software instalado no celular do assinante acompanhar o desempenho e qualidade da rede. O software é executado em background, sem atrapalhar o uso do telefone. As informações coletadas ajudarão a identificar e localizar problemas das redes.
Orientador: Vicente Idalberto Becerra Sablón
E-mail: vicente.sablon@usf.edu.br


Título: AVALIAÇÃO DA DEGRADAÇÃO ABIÓTICA EM FILMES DE ECOBRAS


Resumo: No resíduo sólido urbano (RSU), encontra-se uma quantidade significativa de materiais poliméricos sintéticos, tais como o polietileno de alta densidade (PEAD), polietileno de baixa densidade (PEBD), polipropileno (PP) e poliestireno (PS), os quais apresentam difícil degradabilidade em depósitos e aterros. Com isso, o impacto ambiental proveniente do descarte de resíduos poliméricos tem se agravado, causando preocupação por parte da comunidade científico-acadêmica. Alguns metais de transição vêm sendo usados como pró-oxidantes, ou seja, como catalisadores da degradação destes plásticos. Os polímeros biodegradáveis também podem ser alternativas ambientais para a redução do tempo de degradação dos plásticos descartados. Este projeto tem por objetivo avaliar as propriedades térmicas, mecânicas, reológicas, morfológicas e de degradação de polipropileno (PP) aditivado com estearatos de cálcio e magnésio e suas blendas com diferentes teores de amido. A avaliação da biodegradação será monitorada por meio da biodegradação em solo simulado seguido da determinação de possíveis efeitos tóxicos por meio da germinação de mudas e crescimento de plantas. Pretende-se ainda, avaliar o efeito da temperatura e da radiação ultravioleta na atuação dos pró-oxidantes utilizados.
Orientador: Marcelo Augusto Gonçalves Bardi
E-mail: marcelo.bardi@usf.edu.br

Título: PADRONIZAÇÃO DE SOLDA TIG, EM LIGA DE COBRE, SEM ADIÇÃO DE MATERIAL, PARA CÂMARAS DE ULTRA ALTO VÁCUO DE ANEL DE ARMAZENAMENTO DE ELÉTRONS

Resumo: laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS) está desenvolvendo e construindo o Sirius, primeira fonte de luz sincrotron brasileira de quarta geração, tendo como principal características emitância muito baixa (0,28nm.rad) e alto brilho, assim será possível executar novos experimentos na fronteira do conhecimento em vários campos da ciência. Um dos desafios de engenharia, para o desenvolvimento do Sirius está na fabricação das câmaras de ultra-alto-vácuo, ambiente em que o feixe de elétrons transita sob o efeito dos campos eletromagnéticos. As câmaras de vácuo precisam ter diâmetro reduzido, não podem ser construídas com material que apresente magnetismo, de modo a não interferir na atuação dos campos eletromagnéticos que atuam sobre o feixe de elétrons, somado a isso o material das câmaras precisa ter uma ótima condutividade elétrica e térmica, além de resistência mecânica apreciável. Considerando esses fatores o material mais indicado é a liga cobre-prata (UNS C 107000).
Entre os vários processos mecânicos para a fabricação das câmaras destaca-se a solda TIG (GTAW) de cobre-prata sem adição de material, pois não pode haver contaminação no cordão de soldagem durante a união. O processo de soldagem da liga é dificultado devido à alta afinidade do cobre pelo oxigênio em temperaturas elevadas, provocando a oxidação durante o processo, causando porosidade na solda e alteração na microestrutura da mesma, além de diminuição da resistência mecânica e da possibilidade de vazamentos de vácuo virtuais que praticamente inviabilizam a utilização do componente em ultra alto vácuo. Em 4 função disso é necessário o desenvolvimento e parametrização desse processo de soldagem, visando minimizar esses problemas para atender as necessidades do Projeto Sirius.
Orientador: Osmar Roberto Bagnato
E-mail: osmar.bagnato@usf.edu.br



USF - Universidade São Francisco | Todos os direitos reservados.


USF - Universidade São Francisco | Todos os direitos reservados.