Logo da USF - Universidade São Francisco

botão de atalho p/ o Vestibular da USF
botão de atalho p/ o Vestibular da USF
logo usf
logo usf
botão de atalho p/ o Vestibular da USF botão de atalho p/ o Vestibular EAD da USF
22/01/2021

Parceria entre Residência Multiprofissional e Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Ciências da Saúde da USF

Parceria entre Residência Multiprofissional e Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Ciências da Saúde da USF

Em julho de 2020, o estudo “Influence of ventilatory strategies on outcomes and length of hospital stay: assist-control and synchronized intermittent mandatory ventilation modes” tema do trabalho de conclusão de curso da aluna do Programa de Residência Multiprofissional em Terapia Intensiva Thais Bruno de Godoi foi publicado na revista Internal and Emergency Medicine do Grupo da Springer-Nature (doi: 10.1007/s11739-020-02444-7). A revista é o jornal oficial da Sociedade Italiana de Medicina Intensiva.

O trabalho teve a participação da aluna de mestrado e preceptora da residência Camila Vantini Capasso Palamim e dos professores Fernando Augusto Lima Marson e Gianna Carla Cannonieri Nonose, respectivamente, docentes do PPGSS em Ciências da Saúde e da Residência Multiprofissional da USF.

No estudo foram avaliadas as mudanças decorrentes da transição entre o uso da ventilação mandatória intermitente sincronizada com pressão de suporte como modo de ventilação (SIMV + PSV), que foi descontinuada, para a ventilação Assisto-Controlada (A/C). Foi elencada a associação entre desfechos médicos relacionados ao uso de modo A/C e SIMV + PSV em uma unidade de terapia intensiva. Os modos de ventilação e os dados médicos foram coletados de prontuários eletrônicos por três anos consecutivos e foram relacionados a desfechos médicos (mortalidade), ao tempo de ventilação mecânica, ao tempo de internação hospitalar e a necessidade de traqueostomia. O modo SIMV + PSV como modo de ventilação apresentou resultados estatísticos semelhantes ao modo A/C, quando comparados aos desfechos médicos analisados.

No mesmo ano o estudo foi citado pelo Professor Diego Casali, filiado ao Cardiac Surgery Intensive Care Unit, Smidt Heart Institute, Cedars Sinai Medical Center, de Los Angeles, USA que publicou uma correspondência realçando a importância de nossos achados e tecendo a seguinte conclusão: “Com base nos resultados do estudo de Godoi e colaboradores, não vou mudar minha prática clínica de seleção do modo A/C em pacientes críticos em ventilação mecânica na UTI, e parabenizo os autores pela condução deste estudo que comparou os resultados de pacientes ventilados com modo A/C ou modo de ventilação mandatória intermitente em condições de não desmame.” (doi: 10.1007/s11739-020-02527-5)

A parceria também foi destaque no IX Congresso e-Luso Brasileiro de Medicina Intensiva, realizado em Agosto de 2020, onde foram apresentados os seguintes trabalhos: Influência da estratégia ventilatória no desfecho e tempo de internação modos assisto-controlados e SIMV da residente Thais Bruno De Godoi, “Fatores indicativos para a permanência em ventilação mecânica por 48 horas ou mais visando otimizar o uso do tubo com aspiração supra-cuff: um estudo retrospectivo’’, da residente Tainã De Godoy Creace e o estudo “Avaliação do processo de extubação baseada no Teste de Permeabilidade das Vias Aéreas’’ da residente Mariana Bueno de Carvalho. Todos os estudos foram apresentados de forma oral no evento.



Palavras-chave:
COMENTÁRIOS DESTA NOTÍCIA
COMENTÁRIOS DESTA NOTÍCIA
Nenhum comentário cadastrado, seja o primeiro a comentar esta notícia!
Faça seu comentário
Faça seu comentário
Seu nome
Seu e-mail
Sua mensagem

Código de verificação*


* Campos obrigatórios
Digite o código de verificação*

USF - Universidade São Francisco - Casa Nossa Senhora da Paz - Ação Social Franciscana | Todos os direitos reservados.


USF - Universidade São Francisco - Casa Nossa Senhora da Paz - Ação Social Franciscana | Todos os direitos reservados.