Logo da USF - Universidade São Francisco

botão de atalho p/ o Vestibular da USF
botão de atalho p/ o Vestibular da USF
logo usf
logo usf
botão de atalho p/ o Vestibular da USF botão de atalho p/ o Vestibular EAD da USF
22/11/2021

Ex-Aluno do Curso de Enfermagem relata revalidação de diploma na Alemanha

Ex-Aluno do Curso de Enfermagem relata revalidação de diploma na Alemanha

A Enfermagem e o processo de revalidação do diploma na Alemanha.

Um breve resumo: Ederson Vicente Rodrigues, da cidade de Camanducaia/MG. Enfermeiro graduado pela Universidade São Francisco, pós-graduado em Nefrologia, Enfermagem em terapia intensiva e Enfermagem em urgência e emergência. Resido na cidade de Pulsnitz e atuo como Enfermeiro na Vamed Klinik Schloss Pulsnitz, especializada em reabilitação neurológica e terapia intensiva.

A enfermagem na Alemanha consiste quase na totalidade em uma profissão assistencial, aqui fazemos desde os cuidados básicos aos cuidados mais complexos, além da parte burocrática designada ao profissional enfermeiro como admissão, planejamento de cuidados, escala de risco de queda evolução de enfermagem, alta hospitalar entre outras atividades.

Nós enfermeiros brasileiros temos a possibilidade de atuar na Alemanha através de um processo de revalidação do diploma. Este processo tem algumas etapas tais como, equivalência da carga horária teórica e prática, curso para complementação desta carga horária (se necessário), preparação e treinamento para realização de uma prova do estado que comprove a sua competência técnica para atuar aqui. Cada estado tem regras específicas e estilos diferentes de aplicação desta prova. Aqui onde eu moro as provas foram oral e prática no setor que eu trabalho, feitas em dias diferentes.

Na prova oral existem estudos de casos nas mais diversas áreas e diferentes patologias. Mas nós candidatos não sabemos quais são os temas e quais serão as questões que podem ser levantadas no momento. A prova tem a duração de 30 minutos contados a partir do momento que sorteamos um destes casos e o tempo é dividido da seguinte forma: 10 minutos para ler o caso e em torno de 20 minutos para perguntas dos avaliadores e respostas. O resultado é dado após uma reunião e discussão entre eles alguns minutos depois.

A prova prática tem duração de 5 horas, sendo realizada com dois pacientes, podendo estarem no mesmo quarto ou não, ficamos sabendo quem serão estes pacientes apenas 24 horas antes da prova.

Começamos esclarecendo aos avaliadores todo o processo, tudo que será feito nestas cinco horas. E o esquecimento ou não cumprimento de algum ponto que foi informado reflete na nota final.

As etapas da prova são:

1. Recebimento do plantão, apresentação dos pacientes, diagnóstico de base, situação social, medicamentos e qual a função de cada um deles e dispositivos.

2. Preparo das medicações do dia.

3. Apresentação ao paciente, sinais vitais, preparo do material que será utilizado, banho, cuidados de higiene, trocas de curativos e interação com o paciente, pois além de todo o processo do cuidado, temos que estar esclarecendo o que está sendo feito em tempo real. Demais cuidados com encaminhar ao café da manhã, coleta de exames se houver, medicações e etc.

4. Visita médica, controle e modificações das prescrições feitas pelo médico. 

5. Anotações de enfermagem

6. Passagem de plantão

7. Reflexão: Neste momento somos questionados sobre o processo de cuidado, a gente reflete sobre tudo o que foi feito, se houve falhas no processo, se a gente reconhece estas falhas, o que poderíamos melhorar, se achamos que merecemos receber o direito de sermos enfermeiros, se deveríamos ou não seremos aprovados.

8. Reunião entre os avaliadores e equipe do hospital e finalmente eles nos chamam e dizem se fomos ou não aprovados. A partir daí recebemos a certificação para atuar como enfermeiros na Alemanha e em alguns países da União Europeia.

Apesar de um processo longo e cansativo, que dura em torno de um ano, a experiência é grandiosa, é uma troca de conhecimento e aprendizado incrível entre dois países tão diferentes, que tem visões totalmente opostas sobre o que é ser enfermeiro e sobre o processo de cuidar, mas que de alguma forma se conectam pelo bem-estar das suas populações. Eu sei que posso contribuir muito com o meu conhecimento aqui e também aprender muito para contribuir com meu país quem sabe num futuro próximo. E é isso que eu quero no momento, aprender com eles a fazer uma enfermagem do jeito alemão, mas com cautela ensinar um pouquinho da nossa enfermagem trazida do Brasil. Não quero que eles mudem, mas sim, que saibam que existem outros caminhos no cuidado e que nós enfermeiros brasileiros somos altamente qualificados e competentes naquilo que fazemos. Até porque já dizia professora Denise: Enfermagem não é profissão, é estilo de vida. E este estilo de vida conhecemos muito bem!

E para finalizar, este primeiro ano de Alemanha foi muito complicado devido a pandemia do COVID-19, então tudo que já era difícil se tornou ainda pior, pois além da adaptação no novo país, aprendizado do novo idioma, processo de revalidação do diploma, tivemos que lidar com uma doença desconhecida e perigosa, com as restrições impostas pelo governo, com uma nova forma de atuar e de aprender e tudo sendo modificado muito rápido. E quando pensamos que as coisas estavam melhorando, os números de casos começaram a aumentar novamente, já se falando em uma quarta onda e possivelmente um novo lockdown. E mesmo diante do caos, as pessoas se negam a vacinar, negam que a Vacina salva e que a vacinação seja a nossa única chance de ficar livre desta pandemia. Triste, porém, real!



Palavras-chave:
COMENTÁRIOS DESTA NOTÍCIA
COMENTÁRIOS DESTA NOTÍCIA
Nenhum comentário cadastrado, seja o primeiro a comentar esta notícia!
Faça seu comentário
Faça seu comentário
Seu nome
Seu e-mail
Sua mensagem

Código de verificação*


* Campos obrigatórios
Digite o código de verificação*

USF - Universidade São Francisco - Casa Nossa Senhora da Paz - Ação Social Franciscana | Todos os direitos reservados.


USF - Universidade São Francisco - Casa Nossa Senhora da Paz - Ação Social Franciscana | Todos os direitos reservados.