Notícias

Docente do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde ganha prêmios com os trabalhos sobre saúde indígena e Síndrome de Down em pacientes com a COVID-19

24/06/2022
Docente do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde ganha prêmios com os trabalhos sobre saúde indígena e Síndrome de Down em pacientes com a COVID-19

O estudo denominado de “Severe acute respiratory syndrome by SARS-CoV-2 infection or other etiologic agents among Brazilian Indigenous population: an observational study from the first year of Coronavirus Disease (COVID)-19 pandemic”, publicado na revista The Lancet Regional Health America foi premiado pela Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas como segundo colocado na categoria de Prêmio Mérito Acadêmico e como melhor estudo na área de Pneumologia.

O estudo retrata o impacto da COVID-19 dentre aqueles que são tidos como população negligenciada no Brasil. O estudo é parte do mestrado da aluna Nathália Mariana dos Santos Sansone e teve a participação de dois bolsistas da FAPESP de IC (Matheus Negri Boschiero e Isadora Alves Ribeiro), da Profa. Dra. Manoela Marques Ortega (docente do Programa de Pós-graduação Stricto sensu Ciências da Saúde), da Médica Pneumologista Andressa Oliveira Peixoto e do Prof. Dr. Roberto Teixeira Mendes da Unicamp. O estudo foi orientado pelo Prof. Dr. Fernando Augusto de Lima Marson, docente do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu Ciências da Saúde.

O mesmo grupo de pesquisa foi condecorado como melhor apresentação na sessão oral de doenças infecto contagiosas pelo trabalho “Clinical Characteristics and Comorbidities in Patients with Down Syndrome associated with worst outcomes in COVID-19 in Brazil: an Observational Study” que foi apresentado no International Student Congress Of (bio)Medical Sciences – Universitair Medisch Centrum Groningen, na Holanda, pelo aluno de iniciação científica e graduando do 10° semestre do curso de medicina, Matheus Negri Boscheiro, sob a orientação do Prof. Fernando.

Na semana em que foi apresentado, o trabalho foi aprovado para publicação no periódico Human Genetics, em que os autores mostram que pacientes com síndrome de Down apresentam maior gravidade perante a COVID-19, bem como maior risco de óbito.

Ainda parte desse estudo, um outro trabalho foi publicado (“High case fatality rate in individuals with Down syndrome and COVID-19 in Brazil: a two-year report”) no Journal of Clinical Pathology. Neste estudo, foi visto que indivíduos hospitalizados com síndrome de Down e infectados pelo SARS-CoV-2 tiveram maior letalidade (42,3% vs. 35,5%) do que indivíduos hospitalizados por conta do SARS-CoV-2, porém sem síndrome de Down. A letalidade também foi maior em pacientes com Down sem suporte de ventilação mecânica ou que receberam ventilação mecânica não invasiva. Esse estudo é o maior do mundo, até o momento, considerando especificamente a população de pacientes com síndrome de Down.

Participaram desses estudos sobre a Síndrome de Down a Profa. Dra. Manoela Marques Ortega, também docente do mesmo programa, a Mestra Camila Vantini Capasso Palamim e o Docente do curso de medicina José Roberto Lutti Filho.

Galeria de fotos


Palavras-chave


Histórico de Notícias