handtalk

Bibliotecas

Histórico

  

         Em 1976, quando os franciscanos assumiram a direção da Instituição de Ensino Superior da Região Bragantina, que passou a se denominar Faculdades Franciscanas, as três bibliotecas, uma em cada Câmpus (Bragança Paulista, Itatiba e São Paulo) somavam, aproximadamente, 30.000 volumes de livros.

As três iniciaram um longo processo de revitalização dos acervos e de ampliação dos espaços físicos, o que as tornou adequadas para atender às exigências de uma universidade.

Em 1985, com a instalação da Universidade São Francisco, as bibliotecas contavam com um acervo de 55.389 volumes de livros e 381 assinaturas de periódicos correntes numa área de 1.142 m². Naquele ano, o total geral de consultas foi de 84.518.

De 1986 a 1990, observou-se uma evolução considerável: o espaço físico aumentou em 70% e passou para 2.106 m²; o acervo bibliográfico cresceu 83% e foi para 101.364 volumes; em consequência da melhoria de espaço físico e acervo, aliada a uma política de incentivo à pesquisa, o número de consultas também aumentou significativamente (42%), totalizando, no ano, 119.966.

Quanto ao aspecto técnico-administrativo das bibliotecas, sentiu-se a necessidade, a partir de 1990, de uma maior integração para racionalização de recursos humanos e bibliográficos. Com o início da informatização dos serviços, a biblioteca do Câmpus de Bragança Paulista assumiu, a princípio, o trabalho de unificação dos três bancos de dados, bem como da padronização dos processos técnicos, possibilitando que fosse criado, em 4 de maio de 1992, o Sistema de Bibliotecas, passando a utilizar a sigla SIBUSF.

Em 2001 iniciaram-se as atividades do Campus Campinas, situado inicialmente no Distrito de Barão Geraldo e transferido, no início de 2005, para o bairro Swift, onde desde então se encontra instalado, dispondo de uma área total de 415,40 m².

O Software INFORMA na versão banco de dados foi utilizado pelos 4 Câmpus no período de 2002 a 2004. Havendo migração em 24/01/2005, para o software Pergamum, passando assim, a serem interligados por um catálogo online, que possibilita ao pesquisador realizar a busca de diferentes locais.

Em 05/03/2008 a USF foi credenciada ao Portal de Periódicos CAPES, essa conquista permitiu o acesso ao portal de forma ininterrupta de onde e quando desejar. O Portal de Periódicos é um grande diferencial para o aprimoramento dos pesquisadores pois atende às demandas das instituições de ensino e contribui para o aumento da produção científica nacional e sua inserção no exterior.

 A USF decidiu expandir a atuação em 2012 com Câmpus Cambuí Campinas com uma Biblioteca dispondo de uma área total de 125m², com mais de 1.000 exemplares. Ainda neste ano o Câmpus de São Paulo é transferido para o bairro da Freguesia do Ó.

Em 15/04/2015 o SIBUSF passou a oferecer um acervo totalmente informatizado aos discentes, docentes e funcionários técnico-administrativos por meio do acesso à "Minha Biblioteca”, uma biblioteca virtual multidisciplinar e em português, com acesso ininterrupto prática e inovadora com conteúdo técnico e científico sempre atualizado e de qualidade.

Pensando sempre na qualidade do ensino, em 27/07/2016 o SIBUSF adquiriu a assinatura da ABNT Coleção, que é um serviço online de normas técnicas. Com esse serviço, alunos, docentes, pesquisadores e profissionais podem usufruir de algumas normas da ABNT sempre atualizadas em suas pesquisas e trabalhos acadêmicos.

Com o advento da tecnologia, a partir de 10/04/2018 o SIBUSF passou a oferecer empréstimo de chromebooks aos estudantes de graduação e pós-graduação.

Com a intenção de promover a inclusão e a acessibilidade, o SIBUSF utiliza recursos tecnológicos, mobiliários e softwares como a Fundação Dorina Nowill para Cegos parceira desde 04/02/2019. A Fundação Dorina oferece serviços como cursos, oficinas, capacitações e consultorias e também a DORINATECA, cujo objetivo é disponibilizar gratuitamente livros e revistas acessíveis nos formatos braile, falado e Daisy às pessoas com deficiência visual residentes no Brasil e organizações em território nacional que promovam o livro e a leitura inclusiva.

A Biblioteca do Instituto Teológico Francisco de Petrópolis foi incorporada ao Sistema de Bibliotecas em 2019, dispondo de uma área total de 1.492,28m², com mais de 77.954 exemplares.

As bibliotecas da USF têm, desde o princípio, crescido para, efetivamente, oferecer os melhores serviços aos seus usuários.