handtalk
#os menus sao dividos pelos pipes, os links devem ter o mesmo numero de titles_breadcrumb

Iniciação Científica

Formação de Professores, Trabalho Docente e Práticas Educativas


Categoria
Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Educação

PROCESSOS FORMATIVOS: DISCENTES E DOCENTES EM CONTEXTOS DE FORMAÇÃO

O presente projeto visa dar continuidade às pesquisas que tenho desenvolvido envolvendo professores e estudantes dos diferentes níveis de ensino. Tem como objetivos: 1) Identificar as múltiplas práticas de formação em processos de escolarização; 2) Analisar nas vozes de estudantes suas concepções sobre escola, matemática, currículo, dentre outras; 3) Analisar os processos de constituição identitária de futuros professores e professores em exercício, em diferentes áreas do conhecimento; 4) Analisar as condições de trabalho docente; e 5)  Analisar as práticas de letramento matemático escolar.  O projeto abarca as diferentes pesquisas desenvolvidas no âmbito do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação – mestrado, doutorado e iniciação científica. Trata-se de pesquisas qualitativas que tomam as vozes de estudantes e professores na perspectiva de análise dos seus processos formativos. Elas são realizadas a partir de procedimentos metodológicos próprios da modalidade qualitativa, quais sejam: memoriais de formação; narrativas de estudantes e de docentes (da educação infantil ao ensino superior); narrativas autobiográficas e de práticas; e registros de aulas. Também serão realizados estudos metanalíticos de sistematização de pesquisas concluídas. Apoia-se, teoricamente nas seguintes perspectivas: estudos (auto)biográficos, perspectiva histórico-cultural e discursivo-enunciativa. Os resultados obtidos poderão subsidiar futuras práticas de formação docente e discente.

Coordenadora: Adair Mendes Nacarato
Contato: adair.nacarato@usf.edu.br
 
 

RELAÇÕES DE ENSINO: PROFESSORES E ALUNOS NO CONTEXTO DAS PRÁTICAS SOCIAIS ESCOLARES

Este projeto de investigação insere-se na linha de pesquisa Educação, Linguagens e Processos Interativos e visa dar continuidade às pesquisas que tenho desenvolvido envolvendo professores e estudantes de diferentes níveis de ensino. Tem como objetivo geral compreender como nos processos de intersubjetividade ocorrem as condições e possibilidades de ensinar e aprender na escola. Fundamenta-se nos pressupostos da perspectiva histórico-cultural do desenvolvimento humano e na perspectiva enunciativo-discursiva, sobretudo nos estudos de Vigotski, Bakhitn e seus comentadores. Com base no materialismo-histórico e dialético, esses autores enfatizam o contexto social, histórico e cultural para se compreender sobre o desenvolvimento humano. Os estudos buscam discutir questões que se colocam como desafios para o contexto escolar contemporâneo: como compreender as condições e possibilidades de aprendizagem de alunos que não estão aprendendo na escola regular? Como tornar as relações de ensino mais significativas? Como ensinar no contexto da diversidade de alunos que frequentam as escolas? O projeto abarca as diferentes pesquisas desenvolvidas no âmbito do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação – mestrado, doutorado e iniciação científica –, bem como minha pesquisa como Pesquisadora Produtividade, nível 2, do CNPq (A narrativa de crianças com deficiência: sentidos e possibilidades na/da educação inclusiva). Tais pesquisas assumem os pressupostos metodológicos das perspectivas histórico-cultural, enunciativo-discursiva e/ou do método biográfico e, para isso, valem-se de recursos como vídeo e áudiogravação, diário de campo e narrativas (auto)biográficas.

Coordenação: Profa. Ana Paula de Freitas
Contato: anapaula.freitas@usf.edu.br
 
 

PEDAGOGIA FREINET: CONTRIBUIÇÕES PARA A FORMAÇÃO DE CRIANÇAS E PROFESSORES

Este projeto tem por objetivo conhecer e analisar a trajetória e a prática de professores que trabalham com a pedagogia Freinet em escolas públicas no Brasil e buscar indícios das contribuições desse trabalho para a formação de professores. Freinet foi um educador francês que, a partir do diálogo com outros colegas professores criou um modo inovador de (re)pensar a organização do trabalho pedagógico na escola, pautado em princípios tais como: autonomia, cooperação, trabalho e livre expressão e prezando pela íntima relação entre vida e escola. Em 1924 funda o movimento Freinet, que hoje é presente em mais de 30 países, incluindo o Brasil e vem inspirando a prática de muitos profissionais. Este projeto de pesquisa tem como foco a análise conjunta de práticas de professores Freinet no contexto da educação pública brasileira com o objetivo de dar maior visibilidade a tais práticas, contribuir para seu desenvolvimento através do diálogo entre pares, bem como contribuir para a formação de professores.

Coordenadora: Daniela Dias dos Anjos
Contato: daniela.anjos@usf.edu.br
 
 

LETRAMENTO ACADÊMICO: TENSÕES E PROPOSTAS EM UM CURSO DE PEDAGOGIA

Este projeto de pesquisa tem como objetivos: a) investigar as relações de alunos do curso de Pedagogia com a produção de textos acadêmicos no decorrer das disciplinas de graduação e em minicursos ofertados nas modalidades presenciais e online, via moodle; b) compreender melhor as relações mas também as alterações que podem ocorrer com propostas de ensino efetivo de gêneros textuais acadêmicos voltados ao curso de Pedagogia.. Para isso, centrando-se em um curso de Pedagogia, noturno, de uma universidade particular do interior de São Paulo, serão analisados: respostas de questionários, documentos de prescrição, materiais didáticos, videogravação de minicursos, diário de campo do pesquisador. Como referenciais teóricos, assume-se o letramento enquanto prática social (Kleiman, 1995, 2006, 2007; Street, 1984,2014;Barton e Hamilton, 2004), o interacionismo sociodiscursivo (Bronckart, 1999, 2006, 2008), o trabalho didático com gêneros de Schneuwly e Dolz, e alguns conceitos das Ciências do Trabalho (Ergonomia da Atividade e Clínica da Atividade), conforme Clot (2006, 2010) e Saujat (2004).

Coordenadora: Luzia Bueno
Contato: Luzia.Bueno@usf.edu.br

 


PRÁTICAS DE LEITURA E ESCRITA NA EDUCAÇÃO BÁSICA E SUPERIOR

O presente projeto de pesquisa tem como objetivo investigar as práticas de trabalho com a leitura e escrita em contextos escolares. Tem como objetivos específicos: 1) analisar as práticas de letramento que são desenvolvidas no ensino básico e superior; 2) analisar as potencialidades (ou não) de materiais didáticos no que diz respeito ao desenvolvimento de diferentes capacidades de linguagem relacionadas à leitura e à escrita; 3) discutir a elaboração de sequências didáticas que possibilitem o desenvolvimento da produção de diferentes gêneros textuais. Pautamo-nos, em nossas investigações, na perspectiva histórico-cultural, enunciativa/ discursiva e no interacionismo sociodiscursivo que consideram a linguagem como dialógica e os sujeitos como seres constituídos no processo social, cultural, histórico e ideológico. Utilizamos como procedimentos metodológicos a abordagem qualitativa para a produção e análise dos dados levando em consideração a análise enunciativa dos momentos interativos que ocorrem no ambiente de sala de aula. O resultado de nossas pesquisas contribui para os grupos aos quais se filia: ALTER-AGE (Análise de Linguagem, Trabalho Educacional e suas Relações - Aprendizagem, Gêneros Textuais e Ensino) coordenado pelas professoras Eliane Gouvêa Lousada e Luzia Bueno; ALTER-LEGE (Análise da Linguagem, Trabalho Educacional e suas Relações: Letramento, Gêneros Textuais e Ensino) coordenado pelas professoras Luzia Bueno e Milena Moretto (USF); Relações de Ensino e Trabalho Docente, coordenado pelas professoras Ana Paula de Freitas e Daniela dos Anjos e Grupo de Pesquisa Linguagem, Memória e Subjetividade (GPLIMES) coordenado pela profa. Elizabeth dos Santos Braga.

Coordenadora: Milena Moretto
Contato: milena.moretto@usf.edu.br
 
 

CONSTITUIÇÃO E FORMAÇÃO DOCENTE: UMA ANÁLISE DAS PRÁTICAS DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA

O presente projeto de pesquisa tem como objetivo compreender o processo de constituição e formação docente. Tem ainda como objetivos específicos: 1) analisar como os sujeitos vão se constituindo como professores a partir de suas relações com o outro durante suas trajetórias de vida; 2) compreender de que forma ocorre o desenvolvimento profissional de professores da educação básica e superior; 3) compreender as condições concretas do trabalho do professor nos contextos dos quais ele faz parte; 4) analisar as relações e sentidos que emergem na interação com o outro e como esse processo contribui para o ensino-aprendizagem. Pautamo-nos, para essas investigações, na perspectiva histórico-cultural e enunciativo-discursiva, bem como nas considerações do método autobiográfico. O resultado de nossas pesquisas contribui para os grupos aos quais se filia: ALTER-AGE (Análise de Linguagem, Trabalho Educacional e suas Relações - Aprendizagem, Gêneros Textuais e Ensino) coordenado pelas professoras Eliane Gouvêa Lousada e Luzia Bueno; ALTER-LEGE (Análise da Linguagem, Trabalho Educacional e suas Relações: Letramento, Gêneros Textuais e Ensino) coordenado pelas professoras Luzia Bueno e Milena Moretto (USF); Relações de Ensino e Trabalho Docente, coordenado pelas professoras Ana Paula de Freitas e Daniela dos Anjos e Grupo de Pesquisa Linguagem, Memória e Subjetividade (GPLIMES) coordenado pela profa. Elizabeth dos Santos Braga.

Coordenadora: Milena Moretto
Contato: milena.moretto@usf.edu.br

 


FORMAÇÃO TEÓRICA E REFLEXIVA DE PROFESSORAS COORDENADORAS: OS CÍRCULOS DE FORMAÇÃO 

O projeto tem como tema a formação continuada de professoras coordenadoras, delimitando como objeto os círculos de formação desenvolvidos na Rede Municipal de Jundiaí. A iniciativa se estrutura a partir de encontros de estudo inspirados nos círculos de cultura freireanos, compreendidos como um modo de trabalho horizontal, que propicia primeiramente o diálogo entre pares e a identificação dos temas pertinentes à comunidade. Para a estruturação da proposta, a seguinte pergunta foi considerada: quais são as situações potencialmente formativas vivenciadas nos círculos formativos e quais as contribuições dessa experiência para a formação de coordenadoras? Voltamos olhar para os processos de formação continuada, tomando como base teórica as contribuições de Paulo Freire, em interlocução também com os pressupostos da abordagem Histórico-Cultural. É objetivo geral do estudo identificar, compreender e analisar as estratégias propostas e realizadas no círculo de formação, sua relevância para a formação e as interações realizadas a partir delas. No decorrer dos encontros serão produzidos registros em diferentes suportes, aqui considerados como material empírico passível de análise. Destacamos as produções narrativas das participantes, as gravações dos momentos de encontro e os diários de campo dos pesquisadores como principais fontes de dados. Metodologicamente foram definidos dois eixos de trabalho, que se realizam em concomitância: i) o acompanhamento dos encontros realizados, por meio de observação, anotações, gravação e interação com os demais participantes. ii) análise do material empírico decorrente dos círculos de formação. Para o desenvolvimento das análises, realizaremos o inventário do material a partir das pistas que emergem das falas recorrentes, das ausências sentidas, dos encontros e diálogos, numa leitura indiciária. As categorias de análise serão estabelecidas no decorrer do trabalho de formação e produção de dados, pois as tramas e inter- relações construídas se mostrarão decisivas para a apresentação de eixos. 

Coordenadora: Luciana Haddad Ferreira
Contato: luciana.haddad@usf.edu.br

 


PESQUISA NARRATIVA E PARADIGMA INDICIÁRIO: APROXIMAÇÕES TEÓRICO-METODOLÓGICAS

Vinculado ao "HiNaS - Grupo de Pesquisa Histórias de Vida, Narrativas e Subjetividades", associado à linha de pesquisa "Pesquisas (com/sobre) narrativas: aproximações teóricas e metodológicas", este projeto de cunho bibliográfico tem por objetivo aprofundar-se nas questões teórico-metodológicas sobre a pesquisa narrativa. Além disso, é objetivo específico deste projeto analisar a dimensão indiciária de pesquisas narrativas em Educação. Tal interesse se justifica por tomarmos a pesquisa narrativa como alternativa potente para investigar o entrecruzamento de culturas e práticas, de modo a deixar transparecer como os sistemas teóricos dialogam, subsidiam e se refazem na relação com as vivências cotidianas. Esse projeto se desenvolverá no âmbito do levantamento bibliográfico da produção acadêmica na área de Educação, que esteja relacionada à pesquisa narrativa e ao uso do paradigma indiciário. Sabendo da presença cada vez mais marcante deste modo de pensar e fazer pesquisa no contexto da Educação, constituem-se as indagações desse projeto: que pesquisas têm sido produzidas no Brasil, nomeadamente fazendo uso de metodologia narrativa ou do paradigma indiciário? Que conceitos e que autores têm fundamentado essas pesquisas? Que análises são sugeridas nessas pesquisas sobre o impacto das narrativas na formação continuada docente? Quais são os princípios e as lições apontadas nas pesquisas? Quais são os limites dessas pesquisas e as necessidades sugeridas que mostram o que ainda não se sabe e o que é necessário investigar? Buscamos, ainda, articular ensino e pesquisa ao relacionar este projeto às práticas de ensino na PósGraduação, bem como desenvolver estudos aprofundados em encontros do grupo de pesquisa. As bases deste projeto foram consolidadas a partir da experiência da disciplina "Tópicos Especiais em História da Educação: Paradigma Indiciário”, ministrada em 2s/2019. Em 2s/2020, estas discussões já avançaram no âmbito da disciplina “Escrita (auto)biográfica, narrativas e memórias" (PPGE/UNIMEP).

Coordenadora: Luciana Haddad Ferreira
Contato: luciana.haddad@usf.edu.br